Nestas semanas de agitação, questionamo-nos se a vida será a mesma depois da poeira assentar. Embora, apenas o futuro nos mostre o que está reservado, a educação, e em particular, o ensino à distância, certamente nunca mais serão os mesmos.

Aulas tradicionais tornam-se cursos à distância.

Como as aulas tradicionais, em todos os setores, tornam-se agora essencialmente  cursos a distância, o ambiente educacional mudou por completo. Na ReadSpeaker vemos claramente evidências disto a acontecer. Estamos a observar um aumento sem precedentes na utilização das nossas ferramentas de Conversão de Texto em Voz Online, que são parte integrante de muitos sistemas de ensino à distância.

Em todas as áreas da educação, mídia e ferramentas pessoais online, a ReadSpeaker observou um aumento acentuado no uso do Texto-Voz Online em Março de 2020 comparativamente a Março de 2019.

Como resposta, e para fazer face à procura, a Readspeaker aumentou rapidamente a capacidade dos seus servidores e alargou a oferta de ajuda a instituições e indivíduos que necessitam de suporte áudio.

O Coronavírus causou mudanças radicais na aprendizagem à distância e no ensino. 

Com efeito, o coronavírus já causou mudanças radicais na aprendizagem e ensino à distância. Estudantes, pais e professores de todos os tipos, do ensino básico e secundário à formação contínua, estão a ser forçados a estar on-line. E, ao fazer isso, estão a descobrir ferramentas do ensino à distância. Indivíduos e colaboradores estão a descobrir que a estrutura de ensino à distância on-line, assim como as ferramentas que eram anteriormente desconhecidas ou que pareciam demasiado “complicadas” de usar, são na realidade extremamente benéficas. Após o COVID-19, o ensino misto e o ensino à distância on-line tornar-se-ão muito mais comuns e um ponto estratégico para as instituições de ensino.

Estamos a testemunhar um ponto de inflexão na educação, onde as instituições tradicionais e os seus educadores estão a aprender que o ensino à distância  e consequentes ferramentas não os substituem. Em vez disso, a experiência com a aprendizagem à distância permite aos estudantes aprenderem de maneira diferente. Os educadores podem ver-se obrigados a usar estas ferramentas, enquanto as instituições descobrem que o online learning tornou-se uma peça essencial do puzzle.

A audiência da educação vai mudar

A audiência da educação também irá mudar, com o desemprego a criar uma nova população de estudantes. As pessoas vão precisar de se reinventar e terão disponibilidade para o ensino superior. A popularidade dos MOOCs já está a crescer, com as pesquisas na web a aumentar drasticamente desde o início da pandemia. Mais e mais pessoas vão adotar o ensino à distância, quer seja por participar em aulas deste tipo, ou simplesmente integrando o elemento de ensino à distância nos cursos clássicos de modo a criar ambientes mistos de ensino.

Acessibilidade e acesso igualitário são questões-chave

Com o ambiente e a população em mudança, a acessibilidade e o acesso igualitário já se tornaram questões principais, e a sua importância só vai continuar a aumentar à medida que o tempo passa, tornando-se a questão dominante, não apenas no domínio do departamento das deficiências.

O que é que tudo isto implica para o futuro da aprendizagem à distância e do ensino, e que conclusões podemos tirar?

Assim como o Zoom se tornou omnipresente como ferramenta de comunicação no cenário do ensino à distância, graças à crise do COVID-19, as estruturas e ferramentas deste tipo de ensino vão tornar-se agora omnipresentes na educação. Os alunos esperarão que as ferramentas de aprendizagem on-line às quais foram expostos durante a crise sejam incorporadas na sua educação daqui em diante. Os administradores e instituições vão precisar de garantir que estão a cumprir as mudanças face às novas expectativas de um mundo pós Coronavírus e dos aprendizes tecnológicos.